• Corre Brasil

Crianças podem correr? Especialistas explicam.

O crescente número de pessoas que resolveram adotar a corrida como principal atividade física e de lazer não é um fenômeno que se pode observar apenas na faixa etária adulta.

Nos últimos 10 anos, quando se instalou no Brasil e no mundo o fenômeno das corridas de rua, quem abriu os olhos para o esporte também foram as crianças, que viram nos adultos – muitas vezes, seus pais – a emoção de superar seus limites e ultrapassar barreiras, além de passar um tempo se divertindo e fazer amigos.

Segundo Fabiano Braun de Moares, Mestre em Ciências do Movimento Humano e diretor técnico da Floripa Runners, crianças podem sim praticar corrida, mas deve-se ater ao fator lúdico do esporte e deixar as corridas mais longas para os adolescentes com mais de 16 anos. “O foco deve ser a recreação das crianças e não a intensidade, não só por uma questão física, mas também psicológica”. O profissional também recomenda que, a partir dos 11 anos, também se pode fazer uma iniciação ao atletismo, o chamado “mini-atletismo”.

O incentivo dos pais é um dos principais combustíveis a levarem os pequenos a correr. De acordo Ana Brígida Los de Liz, fundadora da assessoria esportiva Batom na Pista (Joinville – SC), é importante apresentar aos baixinhos a atividade física como algo prazeroso. “Temos que passar para eles (as crianças), que nós também estamos dispostos e somos apaixonados por isso”, afirma.

O esporte, seja ele qual for, na vida das crianças, de acordo com Ana, é um fator que melhora a parte psicomotora do corpo, reduz a obesidade, aprimora o desenvolvimento e também a disciplina, além de ajudar na jornada do autoconhecimento.

Isso ela mesmo comprovou com sua filha: “Minha pequena até melhorou seu senso de competitividade correndo. Antes, ela chorava quando não chegava por primeiro em uma provinha. Agora eu nem preciso conformar mais, ela diz: ‘ah, mas na próxima eu consigo, mamãe.’”, conta.

Mesmo que os pequenos não possam, por questões físicas e psicológicas, correr longas distâncias, ainda é possível fazer com que elas sintam um pouco do gosto da diversão e dos benefícios do esporte.

Mariana Neves, diretora da Corre Brasil – que organiza diversas corridas de rua pelo sul do Brasil – explica como isso é possível: “Em algumas das provas que organizamos, fazemos a chamada ‘Maratoninha Kids’, com distâncias curtas, como 100 e 400m, para que as crianças possam tomar o gosto pela corrida e se divertir também”, conta Mariana, que além de incentivar a prática do esporte nessa idade, se preocupa com o senso de competitividade dos pequenos corredores, distribuindo a todos aqueles que participarem da brincadeira, uma medalha de premiação.

Vale ressaltar que, segundo a Federação Mundial de Obesidade, caso não haja uma mudança de hábitos, em menos de uma década, a obesidade pode atingir 11,3 milhões de crianças no Brasil.

Antes da prática de atividade física, seja ela em qualquer idade, consulte um médico ou profissional especializado. Por: Lucas Machado - Assessoria de Imprensa Corre Brasil

0 visualização
Atendimento assessorias e atletas:  atendimento@correbrasil.com.br
Parcerias e novos projetos: projeto@correbrasil.com.br
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
REDES SOCIAIS:

 

Todos os direitos reservados - CORRE BRASIL - © 2019