• Corre Brasil

RIO DO RASTRO SUPERA AS EXPECTATIVAS E ENTRA NO CALENDÁRIO ESPORTIVO DO BRASIL

Provas de corrida e ciclismo reuniram 1500 atletas no fim de semana em SC



“Eu sou um guardião da Rio do Rastro Marathon. Essa foi a frase mais ouvida no fim de semana, 02 e 03 de outubro, em Bom Jardim da Serra, em Santa Catarina. Foi no topo de uma das estradas mais lindas do mundo que 1500 atletas cruzaram a linha de chegada nos 25km e 42km de corrida e 40km de ciclismo. Depois de vencer as 284 curvas e os mistérios da Serra do Rio Rastro os 1500 participantes proporcionaram ao público chegadas emocionantes, com muita festa e homenagens.

Vinícius Bernardon Crédito Foco Radial

A prova dos 25km largou em frente à Prefeitura de Lauro Müller, e menos de duas horas depois, a Rio do Rastro Marathon já tinha o primeiro campeão. Vinícius Bernardon completou a prova em 1h53m12s. “Eu larguei consciente que a serra seria difícil e pensei em todos que me apoiaram, minha equipe, minha esposa e meu grande parceiro do dia, meu pai. Eu pedi pra Santa me trazer até aqui, e ela me trouxe com segurança e força, mas eu não esperava fazer esse tempo. Essa serra tem algo especial pra mim”, falou emocionado o atleta de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, que no dia seguinte participou também dos 42km e conquistou o terceiro lugar da prova.


Letícia Saltori - Crédito Foco Radical

No feminino quem fez história foi Letícia Saltori, de Curitiba, no Paraná. A atleta chegou muito aplaudida pelo público. “Nossa, foi osso”, disse sorrindo a campeã ao cruzar o pórtico da Rio do Rastro Marathon com 2h16m43s. “A serra estava linda, valeu a pena cada km, e ser recebida com sol é bom demais, e também com essa torcida né? Aqui não tem como não se apaixonar. É um misto de amor e ódio, mas a gente se apaixona e no final quer casar com ela”. A treinadora de corrida contou ainda que conseguiu manter o ritmo do início ao fim sem precisar caminhar. “Quem já passou pela serra, seja de carro, correndo ou pedalando sabe que não é fácil. A gente não pode ir contra a natureza e se ela permitir, tá permitido, e hoje ela permitiu”.


CAMPEÕES DA MARATONA DE ESTRADA MAIS DIFÍCIL DO BRASIL
Alan Frank - Crédito Foco Radical

No domingo foi a vez dos atletas dos 42km desbravarem a incrível Serra do Rio do Rastro. A prova começou em frente ao belíssimo Paredão de Orleans, e assim como nos 25km, teve um minuto de silêncio às vitimas da Covid e o hino dos guardiões, criado para o evento, que deixou a largada ainda mais emocionante. Quase 450 atletas escolheram a maratona de estrada mais difícil do Brasil para se desafiar. Com 3h09m55s de prova Alan Frank Almeida Rosa foi o campeão dos 42km. “Foi incrível, percurso extremamente difícil. Eu tinha visto muito sobre a prova, mas na prática a gente tem que sentir como vai ser o nosso corpo lá, e estava muito pesado. Pra quem gosta de extremos, é perfeita. E o organizador foi impecável, então a gente conseguiu colocar o nosso corpo ao extremo sendo muito bem orientado, hidratado, conduzido e motivado durante o percurso”, contou o atleta de Curitiba ao vencer a primeira das 12 maratonas da carreira.



Entre as mulheres a primeira a completar a maratona foi Juliana Stolarski Uavnizack, de Orleans. “Foi bem difícil, bastante vento nos últimos 5km, praticamente impossível de subir correndo, mas com calma e paciência eu consegui. Eu não esperava a vitória hoje. Estou muito feliz”, relatou a primeira Guardiã dos 42km da Rio do Rastro Marathon.

VENCEDORES DOS 40KM DE CICLISMO SERRA ACIMA
Alan Firmiano 40km Speed - Crédito Foco Radical

As provas de ciclismo aconteceram no sábado, logo depois dos 25km de corrida. Os atletas também começaram o desafio no ponto turístico de Orleans, em frente ao paredão com as esculturas feitas por um artista da cidade. Nos 40km de estrada os vencedores foram Inaiane Garcia, que cruzou o pórtico depois de 2h04m45s e Alan Andrade Firmiano, de Orleans, com o tempo de 1h38m15s. “Pra mim foi especial. A prova já foi definida praticamente no primeiro Km quando consegui sair em uma fuga com mais um atleta de Orleans, Joel Orbem, e mantivemos um ritmo forte juntos até o Km 30 aproximadamente, até que consegui me destacar e entrar na parte mais dura da serra com uma certa vantagem e manter até a linha de chegada. Fiquei muito feliz com o resultado e desempenho. Estou vindo de uma sequência de provas e isso me ajudou muito como preparação para a prova”, contou o ciclista que costuma treinar com frequência na Serra do Rio do Rastro.

Belen Luz - Foto Foco Radical

Já nos 40km de MTB os campeões foram Fernando Luciano Vieira, de Lauro Müller passando pela linha de chegada com 1h54m49s e Belén Luz, de Balneário Camboriú com 2h03m51s, que subiu pedalando a Serra pela quarta vez. “A Serra do Rio do Rastro sempre é um desafio duro, exige um preparo físico e mental, porque a gente sobe o tempo inteiro, além de lutar contra o fator surpresa que a natureza nos prepara. A gente nunca sabe o que vai encontrar. Amo a energia da montanha, me sinto conectada com Deus e a natureza. Essa prova foi uma das mais difíceis que eu já fiz por conta da altimetria acumulada e a distância. Eu não esperava ser a primeira mulher de MTB a chegar ao topo da serra e foi muita emoção cruzar a linha de chegada”, disse a ciclista.



RIO DO RASTRO MARATHON NO CALENDÁRIO DE PROVAS DO BRASIL

Para a Corre Brasil e o Mountain Do, organizadoras da Rio do Rastro Marathon os dois dias de provas foram a consagração de uma ideia que surgiu na metade de 2020, em plena pandemia. “A frase pode até parecer clichê, mas ela é verdadeira. Nosso sentimento é de missão cumprida. Não temos dúvida que precisamos melhorar em alguns pontos, mas com feedback dos atletas, ou melhor, dos guardiões, conseguimos entregar um evento memorável e que veio para fazer história. Agora é a fase de analisar, ouvir novamente nosso cliente, a comunidade e em 2022 fazer a Rio do Rastro Marathon ainda mais incrível. Fica nosso agradecimento a todos que confiaram em nós e saibam que nossa intenção é sempre proporcionar a melhor experiência. Agradecemos também aos nossos patrocinadores, apoiadores e a comunidade local que estiveram com a gente nesse evento, ” relata Mariana Neves, coordenadora de eventos da Corre Brasil.

Foto Foco Radical

A segunda edição do evento já tem data marcada. Será nos dias 14 e 15 de maio de 2022. A Corre Brasil e o Mountain Do começam desde já a trabalhar nos preparativos da prova que definitivamente entrou para o calendário esportivo dos atletas que terão mais uma vez o cenário exuberante e misterioso da Serra do Rio do Rastro para desbravar e se desafiar.


“A serra é mística, um percurso que te suga fisicamente. Aquela natureza você não consegue contemplar muito, mas você vai sentindo uma atmosfera tão diferente, tão gostosa, que se estimula a fazer mais força e não se entregar a ela. É um duelo particular entre atleta e serra. Concluir a maratona mais difícil o Brasil foi uma vitória para cada um que esteve lá, e eu tive a felicidade de concluir e ser o campeão da prova. Prova que marca a minha vida”, finaliza Alan Frank, campeão dos 42km.

Sabine Weiler

Assessora de Imprensa Corre Brasil

Jornalista JP 1279 SC



#riodorastromarathon #maratona #serradoriodorastro #correbrasil #mountaindo #serra #orleans #lauromuller #bomjardimdaserra

74 visualizações0 comentário